segunda-feira, 15 de novembro de 2010

CHARGES

COMPARAÇÃO ENTRE AS ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS

Linear

A organização linear é o tipo de organização mais antigo e mais simples. Baseia-se no princípio da unidade de comando. Suas características principais são: a autoridade única baseada na hierarquia, as linhas formais de comunicação, a centralização das decisões e o seu aspecto nitidamente piramidal.
  A organização linear apresenta fortes vantagens como: sua estrutura simples é de fácil compreensão, a clara delimitação das responsabilidades e cada órgão, a facilidade de implantação e a sua estabilidade e adequação a organizações de pequeno porte.
Suas desvantagens residem em: comando autocrático, tendência à rigidez e à inflexibilidade, falta de especialização, ênfase em chefes generalistas e congestionamento dos canais de comunicação à medida que a empresa cresce.
  Assim, a organização linear é indicada quando a organização é pequena, rotineira, tiver vida curta ou ainda estiver no seu estágio inicial de vida.

Funcional

A organização funcional é o tipo de organização que se baseia no princípio funcional, ou seja, no princípio da especialização. Suas principais características são: autoridade funcional ou dividida, linhas diretas de comunicação, descentralização das decisões e ênfase na especialização. O staff ou assessoria funcional decorre desse principio, que separa, distingue e especializa.
Mais recentemente, nota-se que à medida que as empresas crescem e o seu ambiente se torna mutável e competitivo, aumenta consideravelmente a necessidade de órgãos especializados capazes de proporcionar conselhos e inovações rápidas e substanciais. Essa flexibilidade indispensável à organização competitiva e inovadora é um dos principais fracassos da estrutura linear. Esta somente funciona em um ambiente estável e rotineiro.

Linha De Assessoria (Staff)

A organização linha-staff é uma combinação da organização linear e funcional, maximizando as vantagens de ambas e reduzindo as suas desvantagens, mas predominando as características lineares. Existem órgãos de linha (de execução ou de operação) e órgãos de staff (de consultoria, de assessoria ou ainda de prestação de serviços especializados). As suas características principais são: a fusão da estrutura linear com a estrutura funcional, permitindo coexistência de linhas formais de comunicação com a prestação de assessoria funcional, separação entre órgãos operacionais (de linha) e órgãos de apoio (staff ou assessoria), permitindo a coexistência da hierarquia de comando e da especialização técnica.
  A organização linha-staff tem sido o tipo de organização mais utilizado nas empresas de hoje.           

AULA VIDEO

video

NIVEIS DE INFLUÊNCIA DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

A tomada de decisão é necessária em todos os níveis da organização.

Nível Institucional é aquele que determina os objetivos da organização como um todo, seus propósitos e direção. Onde a tomada de decisão estratégica é tarefa exclusivamente da alta gerência. As decisões tomadas nesse âmbito também determinarão como a empresa se relacionará com os ambientes externos. A decisão geral de se produzir um cereal matinal ou de se entrar em um mercado novo são exemplo de decisões estratégicas.
 Nível Gerencial – são decisões  tomadas em um nível mais baixo do que as decisões estratégicas. Normalmente são tomadas pela gerência intermediária, como gerente de divisão ou de departamentos. Essas decisões envolvem o desenvolvimento de táticas para realizar as metas estratégicas definidas pela alta gerência. As decisões táticas expressam as metas organizacionais de uma maneira departamental  específica. Portanto decisões táticas são mais especificas e concretas do que decisões estratégicas e mais voltadas para a ação. A decisão de produzir um tipo específico de cereal matinal, digamos um cereal de frutas e fibras, é um exemplo de decisão tática.
            Nível Técnico - são as decisões tomadas no nível mais baixo, ou supervisional, de uma empresa e se referem ao curso de operações diárias. Essas decisões determinam a maneira como as operações devem ser conduzidas – operações desenhadas a partir de decisões táticas tomadas pela gerência intermediária. Essas decisões referem-se à maneira mais eficiente e eficaz de realizar as metas estabelecidas no nível médio, as decisões táticas tomadas pelos gerentes intermediários.  No exemplo de cereal matinal, uma decisão operacional seria produzir 10 mil caixas de 500 gramas a cada semana.

DEFINIÇÃO DE DEPARTAMENTALIZAÇÃO

A departamentalização constitui a combinação e agrupamento adequados das atividades necessárias à organização em departamentos específicos.
O desenho departamental constitui uma característica fundamental da estrutura de uma organização, partindo do principio da divisão do trabalho, na especialização horizontal, que consiste em escolher modalidades para obter homogeneidade nas tarefas e atividades em cada órgão, agrupando os componentes da organização em unidades organizacionais como departamentos, divisões ou equipes.

Como organizar?

A finalidade principal de toda organização é conseguir a maior eficácia possível no conjunto de operações que compõem a atividade da empresa. Para isso, é preciso que a direção defina as funções, obrigações e responsabilidades dos diversos cargos e níveis hierárquicos, tratando de evitar lacunas e superposições. Além disso, é de bom senso elaborar a rede geral de informações da empresa, através da qual as ordens e diretrizes circulem da maneira mais fluente possível, desde os escalões superiores até os mais inferiores, enquanto os resultados e as informações referentes ao controle fluem em sentido contrário.
A organização, quando bem imaginada, planejada e executada deve permitir que a direção da empresa se ocupe exclusivamente das questões importantes. Os problemas menos relevantes se solucionam em níveis inferiores da estrutura pelos gerentes ou supervisores que têm autonomia e recursos suficientes para isso, sem que a alta direção tenha que lhes dedicar seus esforços. O fato de que os diretores se vejam forçados a tomar decisões em assuntos de pouca importância denuncia falha na organização da empresa. 

FUNÇÕES BÁSICAS DA ORGANIZAÇÃO

A administração se faz presente desde a antiguidade. Podemos verificar que já havia elementos capazes comprovar planejamento, coordenação e organização de milhares de trabalhadores em suas funções.
O Planejamento é a função administrativa que antecipadamente determina quais os objetivos e o que deve ser feito para alcançá-los. Assim, o estabelecimento dos objetivos é o primeiro passo do planejamento. Há uma hierarquia de objetivos para conciliar os diferentes objetivos simultâneos em uma empresa, indo desde os objetivos organizacionais, as políticas, as diretrizes, as metas, os programas, os procedimentos, os métodos e as normas.
   A organização é a função administrativa que consiste no agrupamento das atividades necessárias para realizar aquilo que foi planejado.
    A direção é a função administrativa que orienta e indica o comportamento das pessoas na direção dos objetivos a serem alcançados. É uma atividade de comunicação, motivação e liderança, pois refere-se basicamente a pessoas.
     O controle é a função administrativa que busca assegurar se aquilo foi planejado, organizado e dirigido realmente cumpriu os objetivos pretendidos. O controle é constituído por quatro fases: estabelecimento de critérios ou padrões, observação do desempenho, comparação do desempenho com o padrão estabelecido e ação corretiva para eliminar os desvios ou variações.